• Narjara Costa

Estágios de Adaptação no Canadá: Conheça cada um em detalhes

Os estágios de adaptação cultural referem-se à um estado de variação emocional que manifestam distintos sentimentos (alegria, ansiedade, surpresa, felicidade, desorientação, incerteza, saudades, tristeza, nervosismo, realização, confusão mental, e etc...) em uma pessoa morando em outro país, que é quando se inicia a convivência dentro de uma cultura desconhecida e diferente da que estava acostumada. Após deixar o que era familiar para trás, essa pessoa tem de encontrar sua nova identidade e caminho neste novo lugar, que tem um modo de vida e mentalidade diferente. A partir daí, nascem as dificuldades em assimilar a nova cultura, causando dificuldades em saber o que é adequado e o que não é. Muitas vezes combinada com uma aversão ou mesmo nojo (moral ou estético) a certos aspectos da nova cultura. O choque da mudança para um país estrangeiro, frequentemente consiste em 4 fases distintas, são elas:


1. Honeymoon - Lua de mel

Tudo é emocionante e novo. Você tenderá a pensar que a nova cultura é a ideal e que é muito melhor que a sua. Se você estiver frustrado ou tiver problemas, irá se recuperar rapidamente. Tudo é bastante positivo, as pessoas da nova cultura são muito legais. Esse estágio pode durar meses ou talvez apenas alguns dias. É chamado de estágio turístico, porque os turistas geralmente não ficam em um lugar diferente por tempo suficiente para sofrer um choque cultural. Esta fase dura de 1 a 3 meses.


2. Homesick - Com saudades de casa

Nesta fase, que se inicia por volta do 3º mês, todos os pequenos problemas e frustrações parecem muito maiores! Você pode estar muito preocupado com a limpeza (você acha que tudo está sujo e que nada é saudável); você pode estar preocupado que as pessoas queiram roubar ou enganar você; você se sente confuso e solitário. Vai achar complicado ter que falar outra língua, vai achar a comida ruim, não encontra suas coisas favoritas para comprar, tudo é mais difícil. Vai chorar sem motivo. Vai ficar sem comer, ou dormir ou sem falar com as pessoas. Durante esse estágio, se você encontrar alguém do seu país que vive na nova cultura há muito tempo, pode ficar dependente desta pessoa. Você pode encontrar outros expatriados e reclamar juntos sobre a nova cultura, criando estereótipos para as pessoas dessa cultura. Você sente muita falta do seu próprio país e cultura. Se for possível, você pode tentar voltar para casa. Sinais fisiológicos começam a surgir nesta fase, há diversos relatos de queda de cabelo, acne, dores de cabeça, cansaço, insônia, ganho ou perda de peso e entre outros, o que é comum devido a adaptação corporal e emocional ao novo clima e comida, com isso, hábitos saudáveis e/ou acompanhamento médico são necessários para poder tratar estes problemas que podem ocorrer.


3. Adjustment /Acceptance - Ajuste e Aceitação


Se o choque foi muito forte, você não chegará a esse estágio. Se você decidir ficar, aprenderá a lidar com as diferenças. Você pode tentar integrar a nova cultura às suas próprias crenças. Você começa a aprender o idioma e fazer mais amigos. Você tem uma crise ocasional, mas desenvolve uma atitude positiva em relação a ela. Talvez você possa até rir das suas dificuldades! Esse período de ajuste pode ser lento e é sempre possível voltar a sentir saudades de casa. Na aceitação, você pode viver com a nova cultura. Embora seja difícil ser completamente assimilado, você passa por importantes mudanças e crescimento pessoais à medida que se integra à nova cultura. A cidade não é mais mágica como foi na fase honeymoon, mas você começa a entender o quanto você aproveitou e gostou das coisas novas que viveu e aprendeu neste lugar, e aceita que é aonde vai ficar nos próximos meses (ou anos). Esta fase tem duração por volta de 6 meses a 1 ano, intercalando com sinais mais ou menos intensos da fase anterior.


4. Adaptation and Reverse Shock - Adaptação e Choque reverso

No estágio de domínio, que ocorre após 1 ano ou mais de estadia no novo país, você pode participar plena e confortavelmente da cultura local. Domínio não significa conversão total; as pessoas geralmente mantêm muitos traços de sua cultura anterior, como costumes, hábitos, sotaques e idiomas. Agora você já tem seus amigos, estabilidade no trabalho e seu espaço por aqui. Você desenvolve uma identidade bicultural. Mas se você tiver de voltar para o Brasil seja para uma visita ou para ficar de vez, você precisará se despedir já com saudades da sua experiência fora ao mesmo tempo em que está feliz por poder voltar para casa e rever á todos. Você volta da sua estadia no Canadá e todo mundo fica feliz em vê-lo novamente. O único problema é que você mudou, talvez muito, de maneiras que eles não mudaram. E eles não entendem que você mudou, ou querer entender e reviver as suas fascinantes memórias culturais. Você pode se sentir um estranho em sua própria cultura, você agora passa por um Reverse Shock, um choque cultural reverso.


Outras Fases


Outras teorias do choque cultural desmembram as 4 fases em mais fases para uma explicação mais detalhada de cada etapa, também corretas, sobre adaptação no exterior. Por exemplo, a fase de “Pre-departure” diz que o impacto na saúde emocional começa antes de ir morar fora, pois dá início ao esforço adaptacional de ter que se despedir da família, amigos, e a sensação de deixar uma vida para trás ao mesmo tempo em que se tem alegria, felicidade e euforia por estar começando uma vida nova, realizar um sonho e iniciar uma nova experiência.


Também, há teorias que separam a fase de Adjustment e Acceptance para melhor explicar a transição de uma fase para outra, pois no 'adjustment' a pessoa ainda está em fase de enquadramento, enquanto na 'acceptance' já ocorre a adaptação, mas também não é incorreto alinhar ambas em uma linha já que o ajuste e aceitação estão interligados para chegar na adaptação.


Além disso, as fases recomeçam após o Reverse Shock, que é o caso de pessoas que voltam para o país de origem, e agora precisam passar pelo processo de adaptação novamente, por ter vivido um bom tempo fora daquela cultura e costumes.


Saiba Mais


É importante ressaltar que não há sintomas fixos atribuídos ao choque e adaptação cultural, embora nem todo mundo passe por todas estas fases, cada pessoa pode ser afetada de uma forma diferente, algumas com maior ou menor intensidade.


Intercambistas relatam que se soubessem antes o que era cultural shock, teriam conseguido lidar muito melhor com sua adaptação no exterior. A fonte desse texto tem como embasamento vários estudos sobre Cultura, Sociologia, Comunicação e Psicologia. Veja mais nesse link. Você acha que está atravessando por uma fase homesick? Será um prazer poder te ajudar! Envie um email para contato@narjaracosta.com e vamos conversar.

O início da sua Carreira no Exterior

começa aqui!

New Westminster, BC - Canadá

Acompanhe minhas redes sociais!

  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook

2020 Start Canada todos os direitos reservados

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone LinkedIn